Execuções de pipeline por instância

Saiba mais sobre o que pode acionar esse alerta.

A funcionalidade Alertas está atualmente em fase beta restrito e disponível somente para clientes específicos. Entenda mais sobre o Programa Beta.

Execuções de pipeline por instância é uma métrica que determina a quantidade de execuções por segundo de um pipeline por instância, e ao utilizá-la para criar um alerta, é possível determinar um aviso quando essa taxa estiver fora do intervalo definido

Uma instância (ou réplica) é a menor parte dentro de um servidor, onde encontram-se os pipelines. Quando você faz a implantação dentro da página de Run, é possível escolher quantas instâncias (réplicas) deseja implantar.

Para aprender mais sobre tamanho da implementação, execuções simultâneas e réplicas, clique aqui.

Como configurar um alerta de execuções de pipeline por instância

Ao configurar um alerta, você deverá especificar os parâmetros abaixo:

  • Valor limite: a taxa de execução a ser usada como limite para disparar o alerta. Este campo aceita valores numéricos. Números decimais devem ser separados por um ponto (.).

  • Condição: se o alerta deve ser acionado quando o número de execuções por instância por segundo for menor, igual ou maior que o valor limite para o limite de tempo especificado.

  • Limite de tolerância: o período que o número de execuções por instância por segundo deve estar fora do valor limite especificado antes que um alerta seja acionado. O alerta só será acionado se as execuções de pipeline por instância persistirem dentro do limite e do período especificado, entre 5 e 20 minutos, conforme imagem abaixo:

Como corrigir um problema de execuções de pipeline por instância

Se o número de execuções por instância por segundo de um pipeline estiver fora do intervalo esperado, pode ser devido aos seguintes fatores:

Seu pipeline não está sendo acionado como esperado

Por exemplo, se seu pipeline tiver um trigger REST ativado por um aplicativo externo, uma falha nesse aplicativo fará com que esse pipeline não seja ativado. Consequentemente, as taxas de execução do seu pipeline assumiram um valor menor do que o esperado. Se for esse o caso, corrigir o problema no aplicativo externo retornará a taxa de execução do pipeline ao nível esperado.

Se, por outro lado, a taxa de execução de um pipeline for maior do que o esperado, isso pode ser devido a uma configuração incorreta do trigger, como uma expressão cron nas configurações de um Scheduler Trigger que foi inserido incorretamente.

A arquitetura de seu pipeline é inadequada

Uma arquitetura inadequada do pipeline pode levar a taxas de execução inesperadas. Por exemplo, se você criar um pipeline que reprocessa execuções com falhas e esquecer de definir um limite para o reprocessamento, esse pipeline poderá tentar ser executado por um número infinito de vezes.

Uma arquitetura ineficiente também pode fazer com que os pipelines demorem mais do que o esperado para serem executados, diminuindo sua taxa de execução. Se for esse o caso, revise a arquitetura de seu pipeline. Considere o uso de uma arquitetura orientada a eventos e/ou paginação.

Leia os artigos Arquitetura orientada a eventos e Paginação para saber mais sobre esses conceitos.

O tamanho da implantação do pipeline é muito pequeno

Quando o tamanho da implantação de um pipeline é muito pequeno para suportar a frequência com que é acionado, as solicitações de execução se acumulam em vez de serem executadas imediatamente. Isso pode fazer com que a taxa de execução assuma um valor menor do que o esperado. Se for esse o caso, considere aumentar o tamanho da implantação do seu pipeline. Leia o artigo sobre tamanhos de implantação para saber mais.

Leia a documentação sobre Pipeline Metrics para saber mais.

Last updated